TEATRO

TEATRO: CIA. TEATRO ENLATADO REESTREIA O THRILLER PSICOLÓGICO “TEM ALGUÉM QUE NOS ODEIA”

Cassiano Leonardo para o ART POR TODA PARTE

SÃO PAULO: A relação amorosa entre duas mulheres que sofrem ataques homofóbicos de um de seus vizinhos é o ponto de partida do suspense TEM ALGUÉM QUE NOS ODEIA, com texto e direção de Michelle Ferreira, novo talento da dramaturgia brasileira. O espetáculo da Cia. Teatro Enlatado retorna em cartaz no Teatro Arthur Azevedo, no dia 10 de janeiro, e segue em cartaz até 2 de fevereiro.

Depois de uma temporada vivendo no exterior, a brasileira Maria e a estrangeira Cate, protagonizadas pelas atrizes Maíra De Grandi e Mariana Mantovani, mudam-se para um apartamento em São Paulo. Na nova cidade, as diferenças culturais geram uma crise na relação amorosa e elas passam a sofrer ataques de outro morador do prédio, que espalha mensagens de ódio e intolerância contra as duas, por meio de bilhetes, pichações e agressões. Sem poder contar com a síndica, nem com a polícia, Maria e Cate vivem o medo e uma permanente tensão.

Alguns questionamentos feitos pela encenação são: O que fazer diante de uma sociedade que quer vigiar os corpos? Como suportar um sistema heteronormativo que ignora direitos? Como apelar para o estado se este é falsamente laico, e, portanto, injusto? Como reagir a violência quando ela é permitida e banalizada?

Para criar o clima de terror e suspense psicológico, o grupo investigou o trabalho de Alfred Hitchcock, Michael Haneke e Bruno Dumont, que manipulam em suas obras o tempo por meio dos atores e o espaço por meio dos planos. “A encenação acontece toda a partir do corpo das atrizes e de um estado dilatado. É através dos corpos que geramos tensão e suspense, para que a peça aconteça para além dela mesma, para que ela se complete no público. Para isso, usamos todos os recursos da teatralidade para gerar eventos psíquicos nos espectadores”, conta a diretora e dramaturga Michelle Ferreira.

Outra referência é o trabalho do artista inglês Francis Bacon (1561-1626), que empresta para a montagem a cor e a temperatura dos ambientes retratados em suas pinturas, capazes de provocar pesadelos. Esses elementos ficam evidentes na iluminação intimista de Cláudia de Bem e na cenografia de Fernando Salles.

O texto de Ferreira foi finalista do Prêmio Luso-Brasileiro de Dramaturgia Antônio José da Silva (2011), organizado pelo Instituto Camões de Portugal. A peça ganhou montagens de José Roberto Jardim, em 2013, e do Teatro Nacional da Escócia, no projeto “A Play, a Pint and a Pie”, em 2016. Em 2019, Estrela Strauss produz e atua “Hay alguien que nos odeia” versão em espanhol da obra, que estreiou em Buenos Aires e teve uma temporada de sucesso no Teatro El Grito, com direção de Patto Wittis e Marina Artigas no elenco.

FICHA TÉCNICA

Texto e direção: Michelle Ferreira
Elenco: Maíra De Grandi e Mariana Mantovani
Assistência de Direção e elenco de apoio: Julia Ribeiro
Produção: Cia. Teatro Enlatado
Iluminação: Cláudia De Bem
Cenografia: Fernando Salles
Figurinos: Antônio Vanfil
Desenho sonoro: Ricardo Bertran
Sonoplastia: Michelle Ferreira e Ricardo Bertran
Programação Visual: Maura Hayas
Fotos: Suellen Leal
Assessoria de imprensa: Pombo Correio
Realização: Cia. Teatro Enlatado

SERVIÇO

Tem Alguém Que Nos Odeia, de Michelle Ferreira
Teatro Arthur Azevedo – Teatro – Av. Paes de Barros, 955 – Mooca
Temporada: de 10 de janeiro a 2 de fevereiro de 2020
Às sextas-feiras e aos sábados, às 21h; aos domingos, às 19h
Ingressos: R$30 (inteira), R$15 (meia-entrada)
Duração: 60 minutos
Classificação: 14 anos
Capacidade: 60 lugares

cassianoleonardo
Ator, Cantor, Produtor, Estudante de Arquitetura, Colunista , Proprietário do Portal Art Por Toda Parte. Participou do Coralusp (Premiado APCA), Participou de vários festivais da Cultura Inglesa. Peças de Teatro Musical , Foi Produtor de uma Premiação Paulista por 2 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *